Eleiçoes 2017

Perfil do Presidente da República eleito

João Manuel Gonçalves Lourenço, general na reserva, foi confirmado esta quarta-feira, 6 de Setembro, Presidente da República, no quadro das eleições gerais de 23 de Agosto.




É casado com a economista Ana Dias Lourenço e pai de seis filhos, nasceu no município do Lobito, província de Benguela, em 5 de Março de 1954.

João Lourenço é filho de Sequeira João Lourenço, enfermeiro, nacionalista da clandestinidade e prisioneiro político, natural de Malanje, e de Josefa Gonçalves Cipriano Lourenço, costureira, natural do Namibe, ambos já falecidos.

Mestre em Ciências Históricas e general de três estrelas na reserva, João Lourenço participou na primeira e segunda Guerra de Libertação Nacional, na Segunda Região Político Militar.

Desempenhou o cargo de chefe da Direcção Política Nacional das ex-FAPLA (Forças Armadas Populares de Libertação de Angola).

Exerceu depois as funções de 1º secretário provincial do MPLA e de comissário (governador) das províncias do Moxico e de Benguela, respectivamente, de secretário para a Informação e Propaganda do MPLA, e posteriormente de secretário-geral do partido.

Foi presidente da Comissão Constitucional da Assembleia Nacional, presidente da Comissão Constitucional, membro da Comissão Permanente, presidente do Grupo Parlamentar do MPLA e 1º vice-presidente da Assembleia Nacional.

Membro do Bureau Político do MPLA, João Lourenço foi nomeado ministro da Defesa Nacional em 2015, e eleito para o cargo de vice-presidente do partido na sequência do seu VII Congresso Ordinário, realizado em Luanda, de 17 a 20 de Agosto de 2016.

Na terceira reunião ordinária do Comité Central do MPLA, realizada a 03 de Fevereiro de 2017, em Luanda, João Manuel Gonçalves Lourenço foi indicado candidato do partido a Presidente da República.




Perfil do Vice-Presidente da República eleito

Bornito de Souza Baltazar Diogo, segundo cabeça de lista do MPLA às eleições gerais de 23 de Agosto, foi reconfirmado dia 06 Setembro de 2017 Vice-Presidente da República.




Bornito de Sousa é filho de Baltazar Diogo e de Catarina Manuel Simão Bento.

Nasceu no Quéssua, província de Malanje, a 23 de Julho de 1953.

Casado com Maria José Rodrigues Ferreira Diogo, Bornito de Sousa é jurista e pai de 4 filhas, tendo iniciado a sua carreira política como 1º secretário nacional da JMPLA, organização juvenil do MPLA.

Posteriormente, foi eleito deputado, tendo exercido as funções de presidente do Grupo Parlamentar do MPLA, presidente da Comissão de Relações Exteriores da Assembleia Nacional e presidente da Comissão de Assuntos Jurídicos, Regimento e Mandatos do Parlamento.

Desempenhou ainda os cargos de presidente da Comissão Constitucional da Assembleia Nacional, que elaborou a actual Constituição da República de Angola, e de vice-presidente da Assembleia Parlamentar Paritária ACP-UE.

Nomeado ministro da Administração do Território em Fevereiro de 2010, foi reconduzido no cargo em 1 de Outubro de 2012, à luz dos resultados eleitorais saídos das Eleições Gerais do mesmo ano.

Advogado suspenso por incompatibilidade de funções, Bornito de Sousa é docente da cadeira de Ciência Política e Direito Constitucional.




Perfil da primeira dama de Angola, Ana Dias Lourenço, a economista com passagem pelo governo

Ana Afonso Dias Lourenço, a esposa do Presidente da República eleito, João Manuel Gonçalves Lourenço, é uma mulher tarimbada para a política, economista que já teve passagem pelo governo.



Mulher de trato fácil, acumulou, durante décadas, experiências que a levaram a dirigir um dos mais estratégicos departamentos ministeriais do país: o Ministério do Planeamento.

Habituada aos meandros da governação, vive hoje um novo e inesperado momento da sua vida ao acompanhar João Lourenço na cerimónia de investidura ao cargo de Presidente da República.

Assim, nesta terça-feira, 26, Ana Afonso Dias Lourenço entra para a história de Angola e torna-se a terceira mulher a partilhar o Palácio Presidencial.

A "saga" começou no longínquo ano de 1975, com Maria Eugenia Neto, esposa do fundador da Nação, António Agostinho Neto.

A escritora esteve na Cidade Alta entre 1975 e 1979. Por ironia do destino, teve passagem efémera. A morte prematura do marido, a 10 de Setembro de 1979, tira-lhe o título de primeira-dama e afasta-lhe do Palácio Presidencial.

Seguiu-se Ana Paula dos Santos, que a 17 de Maio de 1991, entrou para Cidade Alta, ao lado de José Eduardo dos Santos, o sucessor de Neto.

Ao contrário de Maria Eugénia Neto, Ana Paula dos Santos durou 26 anos nos corredores palacianos. Chegou ao palácio num contexto político de guerra civil e sai, volvidas quase três décadas, em clima de paz e estabilidade.

Ana Afonso Dias Lourenço será a nova mulher a escrever o seu nome nos anais da Presidência da República. A economista, nascida a 13 de Abril de 1957, chega ao palácio na companhia de João Lourenço, vencedor das quartas eleições multipartidárias do país, com o MPLA, num cenário de crise económica e financeira.

A esposa do novo Titular do Poder Executivo tem como metas e ambições ajudar na luta pela melhoria das condições de vida do povo, com destaque para o programa de combate à fome e pobreza e apoio à mulher.

Mãe de três meninas, Ana Dias Lourenço promete cumprir os objectivos preconizados pelo partido, plasmados no plano programático de desenvolvimento de Angola e para o seu crescimento sustentável.

Como membro do Comité Central do MPLA, pretende obedecer as orientações do partido e como primeira-dama apoiar os projectos do Presidente da República. Quanto à crise económica, vai procurar ajudar a incentivar mais a agricultura, estimular o empresariado nacional e apoiar os programas dirigidos para os jovens.

Enquanto militante, vai estar onde for chamada para, com o seu saber, dar o contributo na governação.

Ana Afonso Dias Lourenço completou o grau de economista (Planeamento) na Universidade Agostinho Neto, em Luanda, no período de 1979 a 1983.

A futura primeira-dama foi durante dois anos adjunta do director executivo de uma das mais importantes constituências africanas do Banco Mundial. Em Outubro de 2014, Ana Dias Lourenço passou à condição de directora executiva. A eleição ao cargo de directora executiva decorreu por altura das reuniões anuais do BM e do Fundo Monetário Internacional (FMI), de Outubro de 2014, em Washington.

A promoção de Ana Dias Lourenço, além de confirmar a condição de membro do Board do Banco Mundial, no qual já tinha assento como adjunta, tornou-a na primeira figura de Angola no relacionamento que o BM mantém com os três países (Angola, Nigéria e África do Sul), que compõem a 25ª Constituência (grupo de países de uma determinada região do mundo que reúne peritos para discutir assuntos relacionados com o desenvolvimento e estabilidade socio-económica e financeira).

Ana Dias Lourenço assumiu assim o cargo de directora executiva, substituindo Mansur Muhtar, antigo ministro das Finanças da Nigéria, que, também, rendeu Renosi Denise Mokate, da África do Sul.



Perfil


1979 a 1983: Militante da JMPLA- Juventude do Partido

1981 a 1986: Membro da Célula do Partido no Governo Provincial de Benguela

1983 a 1985: Membro da Comissão Nacional da Associação dos Estudantes do Ensino Superior

1986 a 1989: Técnica Superior Responsável pelos Programas de Desenvolvimento da Província de Benguela

1983 a 1986: Chefe de Departamento de Investimento do Ministério do Planeamento - Direcção de Investimento e Construção

1981 a 1983: Monitora da Faculdade e Economia- Universidade de Angola

1979 a 1983: Técnica do Ministério do Planeamento- Departamento da Agricultura

1989 a 1990: Chefe do Departamento de Investimento do Ministério do Planeamento

1991 a 1992: Coordenadora do Grupo Técnico de Apoio à Comissão de Gestão da Programa de Acção do Governo

1994: Membro do Grupo Técnico de Apoio à Comissão Interministerial para a elaboração do Programa Económico e Social do Governo

1996 a 1997: Directora Nacional e Coordenadora dos Projectos de Reabilitação de Infra estruturas (IRE e TRP) financiados pelo Banco Mundial

1997 a 1999 : Vice Ministro do Ministério do Planeamento

1999: Ministra do Planeamento

1999: Membro da Equipa Económica do Governo

2000: Membro da Comissão Nacional de Reintegração Social e Produtiva dos Desmobilizados e Deslocados

2000: Coordenadora da Comissão Interministerial para a situação Humanitária PNEAH

2001: Membro da Comissão da Intersectorial para o Processo da Paz

2002: Presidente da Comissão Nacional da SADC

2002:Presidente do Conselho de Ministro da SADC

1999 a 2010:Membro da Equipa Económica do Governo

2002 a 2003:Presidente do Conselho de Ministros da SADC

Presidente da 3ª Constituência do Banco Mundial

2004: Membro do Comité do Partido do Bairro Alvalade

2009: Membro do Comité Central

2012: Deputada à Assembleia Nacional

2017: Actualmente Deputada à Assembleia Nacional.




Sobre Nós

Aqui você poderá encontrar informações sobre Angola, o nosso povo e Governo, a nossa geografia, economia, principais parceiros comerciais e muito mais. Dos 50 Estados e territórios que constituem os Estados Unidos da América, o Consulado Geral de Angola em Los angeles tem jurisdição sob 13.

Telefone: (323) 219-0014

Nossa Equipe

Copyright © 2015 | Elite Management Solutions